Parece que a Marvel estava em paz sabendo que qualquer um de seus personagens podia morrer nos últimos filmes de “Vingadores”.

Em uma entrevista à Vanity Fair [via Cinema Blend], os roteiristas de “Ultimato” e “Guerra Infinita”, Christopher Markus e Stephen McFeely, contaram que o estúdio deu total liberdade para matar no roteiro quem quer que fosse.

Markus revelou:

“O que nós tínhamos fixo era Thanos e as Joias do Infinito. Então ficou tipo ‘se vocês querem matar qualquer personagem, vocês podem, mas não se sintam na obrigação de matar apenas por matar’”.

Mcfeely ressaltou: “Isso não quer dizer que escolhemos pessoas aleatoriamente para matar.”

Talvez a Marvel tenha falado isso porque confiou no trabalho deles, né?! O que acham?

“Vingadores: Ultimato” está disponível em DVD e Blu-ray.