Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Campanha ‘Janeiro Branco’ alerta para os cuidados com a saúde mental; confira como receber apoio no Centro-Oeste de Minas

O mês de janeiro chama a atenção para os cuidados com a saúde mental através da campanha “Janeiro Branco”. A porta de entrada para vários serviços gratuitos relacionados ao tema nas cidades da região Centro-Oeste de Minas são as unidades básicas do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para o psicólogo Carlos Eduardo Rodrigues, muitas pessoas pensam que conseguem lidar com os sentimentos sozinhas, mas a ajuda de um profissional é uma alternativa para evitar períodos mais críticos.

Por isso, alguns pontos devem ser observados para procurar auxílio, entre eles: a dificuldade em lidar com o outro, cansaço exagerado, pensamentos autodestrutivos, tristeza e ansiedade que atrapalhe outras atividades.

“Não é preciso esperar essas características, uma vez que priorizamos a prevenção, mas elas também podem ser observadas. O corpo é visto, é percebido pelo outro, o psiquismo não, mal sabem as pessoas que os resultados no corpo seria muito mais efetivo se psiquicamente estiverem bem cuidados – mente sã e corpo são”, alerta.

Escola clínica

De acordo com Rodrigues, a psicologia se utiliza de vários métodos para amenizar esses sentimentos. Os mais comuns são a terapia familiar sistêmica, existencial humanista, psicanálise, cognitiva comportamental e psicoterapia de grupo.

Carlos Eduardo também é coordenador de um projeto de escola clínica de psicologia em Divinópolis, formada por estudantes que oferecem atendimentos gratuitos no município.

Os alunos de psicologia são supervisionados por professores e mais de 120 estagiários participam do projeto. No local, são atendidos, em média, 900 pessoas por mês. Para ter acesso ao serviço, basta procurar a sede da escola na Rua Pernambuco, 488, sala 202, no Centro.

Serviço público

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Divinópolis também contam com equipes formadas especialmente para atender casos como neurose, transtornos de humor, ansiedade e psicose.

O trabalho é feito através dos atendimentos ambulatoriais, visitas domiciliares e grupos terapêuticos. O município conta ainda com o Centro de Atenção Psicossocial III (Caps), destinada a transtornos mentais, e o Caps AD – para usuários de álcool e drogas.

Bom Despacho

Em Bom Despacho, existem mais de 100 grupos de apoio disponibilizados pela Prefeitura e cerca de 600 pessoas são atendidas por mês.

Nas UBSs, o trabalho é voltado para a prevenção, através do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (Nasf), composto por piscicólogos, médicos, nutricionais e fisioterapeutas. Para ter acesso, deve-se procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima ou solicitar aos agentes de saúde nos bairros.

Itaúna

O município de Itaúna conta os serviços de apoio na Policlínica, Centro de Convivência de Saúde Mental, Caps AD e Caps III. São atendidos, em média, 80 pacientes e os serviços são divididos entre ambulatorial, atendimento psicológico, oficinas e visitas domiciliares.

Formiga

Em Formiga, o Centro de Atenção Psicossocial também atende pessoas com problemas mentais mais graves.

Depois de passar por uma triagem, os pacientes são encaminhados ao local onde permanecem diariamente das 7h às 17h.

Além de medicados, os pacientes são acompanhados por psiquiatras e se submetem a oficinas terapêuticas. Atendimentos de casos mais leves são oferecidos nas unidades de saúde, em cada bairro da cidade.

Pará de Minas

Várias unidades destinadas ao tratamento mental também são disponibilizadas em Pará de Minas. Os pacientes com idade entre zero a 15 anos são destinados ao ambulatório psicológico infanto-juvenil. Adolescentes com idade acima de 16 anos são direcionadas ao Centro de Atenção à Saúde da Mulher e da Criança (Casmuc).

Além destas unidades, o acompanhamento também é oferecido no Centro de Referência em Saúde Mental (Cersam) e Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

Nova Serrana

Duas unidades do Centro de Atenção Psicossocial também são disponibilizadas em Nova Serrana para o tratamento de pessoas com sofrimento e transtorno mental, incluindo pacientes que são usuários de álcool e drogas. Para ter acesso, não é necessário encaminhamento médico, basta procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS) nos bairros.

Baixe o o aplicativo da Rádio Positiva disponível para Android 5.0 ou Superior clique aqui para baixar.

Caso eu Smartphone tenha um Android inferior ao 5.0 clique aqui e salve o atalho na área de trabalho.

Baixe também no seu Xbox One e Windows 10 na Windows Store clique aqui.

Gostou? Curta a Pagina da Rádio Positiva no Facebook  clicando aqui.

Fonte/Reprodução

Deixe seu comentário: